Inscrições Psicologia do Puerpério – Próxima Turma 2018-05-24T19:30:07+00:00
DEIXE SEU NOME PARA A LISTA DE ESPERA!

Como Será o Curso?

Serão encontros virtuais, ao vivo, interativos, que compõem uma metodologia de aula que vai muito além da mera exposição dos conteúdos. A ferramenta utilizada possibilita que os participantes façam perguntas e exponham suas questões durante os encontros, tal como acontece presencialmente.

A ideia é que a participação das profissionais faça do encontro uma experiência viva, que se organiza a partir das necessidades trazidas pelo grupo nas temáticas propostas.

Durante nossos encontros virtuais debateremos as situações mais comuns vividas pelas mulheres puérperas, os bebês e todo o seu entorno, fazendo do espaço virtual um lugar de encontro humano: com nossas identidades profissionais diversas, com os dilemas da assistência, com nosso desejo de nos capacitarmos melhor para atender àquelas que nos procuram.

Ao final do curso, realizaremos um encontro presencial opcional de dois dias em São Paulo/SP para aprofundamento. Será uma oportunidade de nos encontrarmos presencialmente e dialogarmos a respeito do conteúdo do curso.

O foco do encontro é conduzir os profissionais a entenderem o que move cada um a trabalhar com o tema do Puerpério.

Alexandre convidará os participantes a compartilharem suas histórias profissionais e a se aprofundarem nos motivadores das suas escolhas. A premissa é que ao conhecer melhor a sua própria história o profissional pode oferecer uma melhor assistência.

Esse curso on-line é para profissionais com interesse em conhecer, em profundidade, o processo emocional da mulher, do bebê, da díade formada entre a mãe e o seu filho, da família e das pessoas em torno da grande novidade que chega à família.

Não se trata somente de adaptação ao novo. Tornar-se mãe é atravessar uma experiência de transformação de identidade com uma abrangência e uma dimensão provavelmente inéditas na sua história.

DEIXE SEU NOME PARA A LISTA DE ESPERA!

A importância Dessa Temática

Esse é um tema oculto em nossa cultura, que não dá espaço para que a mãe sinta algo além de alegria e comoção pela chegada do filho. Mas ela sente mais, muito mais.

E estes sentimentos “proibidos” geram culpa, frustração, julgamento externo, crises conjugais, com os familiares, problemas de auto-imagem, de vinculação com o filho, etc.

Em situações mais agudas, o contexto puerperal pode ser terreno fértil para a eclosão de depressão, e não somente no puerpério imediato.

Para Quem é Esse Curso?

  • Profissionais que já trabalham com gestantes, parturientes e puérperas: doulas, psicólogas, médicas, enfermeiras obstetras, fisioterapeutas, nutrólogas, nutricionistas, assistentes sociais;

  • Para aquelas profissionais que querem se atualizar sobre este público de puérperas, que quer começar a atender ou que já atendeu, ainda que de forma menos consciente sobre os fenômenos específicos desta fase da vida da mulher, do bebê e da família;

  • Para estudantes das áreas de saúde, educação e ciências humanas, como formação complementar, já que é um tema quase nunca exposto nos cursos de graduação como conteúdo básico.

O Facilitador

Alexandre Coimbra Amaral

É um dos maiores especialistas em Psicologia Perinatal (antes e depois do nascimento) do Brasil. Há mais de 8 anos ministra cursos e palestras sobre o tema, tanto para profissionais como para famílias. Acredita na construção e fortalecimento dos vínculos afetivos de toda sorte.

Fundador do Instituto Aripe, uma plataforma digital para a propagação de conhecimento sobre pós-parto e puerpério. É um dos participantes do documentário “Renascimento do Parto 2”.

É parte da Equipe de Psicólogos do programa “Encontro com Fátima Bernardes”

Para saber mais de sua abordagem sobre o tema do puerpério, lhe convidamos a assistir a série de vídeos  Reflexões sobre Pós-Parto e Puerpério. ←

DEIXE SEU NOME PARA A LISTA DE ESPERA!

O que as alunas estão dizendo.

Saiba o que os profissionais dizem do curso Psicologia do Puerpério.

Fernanda: Podemos sentir a conexão pelas aulas serem ao vivo.

Geisa: A gente se aprofundou nesse tema que é tão difícil de encontrar literatura sobre.

Caroline: Eu tive um crescimento pessoal e profissional muito grande.

Doise: O acolhimento que sentimos perante uma tela é incrível.

Graziela: Eu acho que o Instituto Aripe está na frente no suporte além das aulas.

Débora: O conteúdo fazia sentido na minha história. Dava vontade de assistir a próxima aula.

Graziela: As aulas pareciam presenciais. A sintonia era grande e o contéudo muito claro.

Caroline: Eu nunca tinha participado de um curso online e a surpresa foi bem bacana;

Geni: O Alexandre teve a capacidade de deixar a gente muito próximo.

Como Participar

Perguntas e Respostas – FAQ

Posso Pagar à Vista? Tenho Desconto? 2018-03-23T23:56:38+00:00

Para pagamento à vista através de Boleto, os valores com desconto são os seguintes:

Apenas Curso online → R$535,00 – EMITIR BOLETO

Curso online+Evento presencial  → R$ 998,00 – EMITIR BOLETO

 

 

Favor enviar comprovante, nome completo e número de WhatsApp para institutoaripe@gmail.com para que possamos confirmar a sua inscrição.

 

 

Até Quando Posso me Inscrever? 2018-03-18T17:38:22+00:00

As inscrições são até o dia 10 de abril, ou antes,  caso todas as vagas sejam preenchidas.

Posso Pagar Parcelado No Boleto? 2018-03-19T05:30:29+00:00

É possível fazer o pagamento parcelado no boleto.

Apenas Curso online →  3x R$198,00 – EMITIR BOLETO

Curso online+Evento presencial  → 4x R$278,00 – EMITIR BOLETO

Favor enviar comprovante, nome completo e número de WhatsApp para institutoaripe@gmail.com para que possamos confirmar a sua inscrição.

 

 

 

Quais Serão as Datas dos Encontros? 2018-03-18T17:14:34+00:00

Sempre às quintas-feiras, de 21 às 23hs.

  • Abril: 12
  • Abril: 19
  • Abril: 26
  • Maio: 10
  • Maio: 17
  • Maio: 24
  • Maio: 30 (quarta-feira)
  • Junho: 7
  • Junho: 14
  • Junho: 21

Data presencial: 23 e 24 de junho.

Qual a Política de Reembolso? 2017-11-18T19:27:53+00:00

Você tem até 30 dias para solicitar reembolso integral caso sinta que o curso não é para você. Após esse período, nos reservamos ao direito não devolver os valores pagos.
Isso se aplica tanto ao curso online quanto ao presencial. Caso por qualquer motivo você não possa comparecer ao evento presencial, você pode ceder a sua vaga para outro participante.

Como será o Encontro Presencial? 2018-03-18T17:47:06+00:00

O encontro presencial será realizado no fim de semana dos dias 23 e 24 de junho na cidade de São Paulo. A carga horária  será de 14 horas. Os detalhes dos horários serão encaminhados aos inscritos.

Serão Quantos Encontros? 2017-11-18T19:41:44+00:00

Serão dez encontros ao total.

Posso Assistir pelo Celular? 2018-02-05T02:11:36+00:00

É possível assistir e participar dos encontros ao vivo através do celular, basta colocar o seu login e senha em qualquer navegador. Muitos permitem a memorização para você acessar sem precisar digitar a senha novamente.

Após Quanto Tempo as Gravações das Aulas ao Vivo Estarão Disponíveis? 2018-02-05T02:14:26+00:00

Em até 3 dias após os encontros as gravações estarão disponíveis.

Por Quanto Tempo Terei Acesso ao Conteúdo? 2018-03-21T04:59:26+00:00

A partir do final do curso, você terá acesso a todo conteúdo das aulas gravadas por 9 meses.

Haverá Material Didático para Consulta? 2018-02-05T02:13:16+00:00

Sim, disponibilizaremos bibliografia sobre os temas tratados durante os encontros ao vivo.

Haverá Certificado da Formação? 2017-12-18T00:38:46+00:00

Sim, ao final do curso enviaremos um certificado da formação em formato digital.

Quais Temas Serão Tratados? 2017-11-18T19:44:07+00:00

Trataremos de vários assuntos, incluindo:

  • Os vários puerpérios: hospitalar, domiciliar com família de origem, no domicílio sozinha com o bebê, compartilhando o cuidado do bebê com outros adultos.
  • As pressões da excelência materna e a exaustão puerperal
  • Culpas, medos, frustrações consigo mesma no encontro com o bebê real
  • Vinculação com o bebê: a hora dourada, os hábitos cotidianos, o estranhamento e o reencontro com o bebê possível para uma mãe suficientemente boa
  • O casamento: de um papel estritamente conjugal para o novo papel parental. As novas demandas de cuidado masculino, os “pais que ajudam”, os pais abandonadores quando antes havia um marido presente. As decepções e os reencontros com o homem escolhido para ser o pai do bebê
  • A maternidade solo: símbolo dos lares brasileiros, e apesar disso, recebe invisibilidade e cobranças de todos os lados
  • A sexualidade no puerpério: outros corpos, outras almas, o atravessamento do bebê no campo erótico do casal.
  • A amamentação: as ilusões, os desamparos, a dedicação exclusiva até os seis meses, as noites fracionadas e os humores femininos sobre este período.
  • A família de origem: um retorno a quem fomos antes de ter filhos, para entender em quem estamos nos transformando. O desejo de fazer diferente. A tristeza por sermos os mesmos, e vivermos como nossos pais.
  • Puerpérios de secundíparas e multíparas: qual a diferença? Como ficam os filhos mais velhos? Em que os primeiros puerpérios auxiliam nos seguintes?
  • O bebê real, suas demandas específicas e inesperadas, muito além do que a mãe imaginava. Os filhos “longe da árvore”, e os desafios da vinculação com a identidade do filho que vai ficando clara para a mãe.
  • Os avós: outra geração, outra forma de cuidado, muitas diferenças quanto ao que a jovem mãe quer para seu bebê. Os conflitos narcísicos entre as gerações de mulheres, o desejo de perpetuar uma cultura familiar, o esforço do casal de jovens pais para imprimir novos padrões de cuidado à vida do bebê.
  • O retorno ao trabalho: a ambivalência entre prazer e culpa, desejo de retornar à casa e realizar-se do lado de fora dela. As transformações na identidade materna levando a possíveis mudanças de carreira. O preconceito social contra a carreira aliada à maternidade.
  • Teoria do Apego: como nos vinculamos, não somente com nossos filhos, mas com as pessoas significativas de nossas vidas.
  • Violência: o avesso da experiência desejada entre humanos, mas que pode ser o início da vida do binômio mãe-bebê. Escuta sensível e intervenção em situações de violência contra a mulher.
  • Burnout: o desgaste do lugar permanente de cuidadora, os reflexos nas relações com o bebê, cônjuge e família. Autocuidado materno e dos profissionais que trabalham com situações de vulnerabilidade.
  • Novos arranjos familiares, novas formas de maternidade e paternidade, preconceito e construção de tolerância social.
  • Separação conjugal: quando ela acontece no puerpério, para onde vão as dores do fim da relação?
  • Luto: processo de elaboração de perdas na vida. Os lutos puerperais, sua expressão e formas de atuação no cuidado às mulheres. Puerpério como período de compreensão sobre o que é perder, enquanto o mundo só analisa o que se ganha quando se recebe um filho nos braços.
  • Individual, em grupo, familiar: várias formas de se trabalhar com as mulheres puérperas. Discussões de caso em supervisão coletiva, ao longo de todo o curso.

Caso você ainda tenha alguma dúvida sobre o curso PSICOLOGIA DO PUERPÉRIO e como você pode se beneficiar, entre em contato conosco por WHATSAPP (34) 99918-8934 ou e-mail institutoaripe@gmail.com que iremos atender o quanto antes! Não deixamos mensagem sem resposta!

Site Seguro - Google Conexão criptografada - SSL - Seus dados estão protegidos

Instituto Aripe – Todos os direitos reservados